TUCA PUC 1977
EU QUASE QUE NADA SEI. MAS DESCONFIO DE MUITA COISA. GUIMARÃES ROSA.

domingo, 30 de março de 2008

Lá vai a Dilma...mais uma...


Dengosos...esses políticos!


Do Blog Pérolas

RUY CASTRO
Conspiração pró-mosquito


RIO DE JANEIRO - Nelson Rodrigues, quando queria se referir a algo do interesse de um vasto contingente humano, dizia que a coisa atingia "do presidente da República ao mata-mosquito". Nenhum desprezo de Nelson pelo mata-mosquito. Talvez ele visse nesta a mais humilde das profissões, ou a menos reconhecida -afinal, quem enxergaria algum heroísmo no ato de localizar e exterminar ovos, larvas ou insetos?
Perguntei à minha funcionária quando tinha sido a última vez que um mata-mosquito viera examinar nossos ralos, vasos de plantas ou improváveis bromélias. Ela disse que fora há tanto tempo -muitos anos- que já nem se lembrava. Mas sabia muito bem quando esse bravo funcionário visitara a casa dela, perto do morro da Conceição, no Centro da cidade: "Nunca".
Dos anos 90 para cá, houve uma conspiração a favor do mosquito. Para alguns, começou com a demissão em massa dos mata-mosquitos pelo então ministro da Saúde, José Serra, no governo FHC; continuou com a política do governo Lula, de garantir verbas que só chegam pela metade e de deixar decair hospitais que já estiveram entre os melhores da América Latina; e completou-se com o uso avaro, pelos governos do Estado e do município, do pouco dinheiro que recebem.
A troca de acusações com fundo político e a transferência de responsabilidades continuam. Mas a discussão sobre se a culpa pela volta do mosquito é federal, estadual ou municipal não tem mais sentido. Para a população, qualquer picada suspeita já virá com carimbo triplo.Um curioso efeito colateral do surto de dengue é que, com a onipresença do Aedes nos jornais e na televisão, os tiroteios e balas perdidas sumiram do noticiário. Os traficantes e a polícia devem estar encafuados em seus barracos e quartéis, com medo do mosquito.

Tá chegando o Dia da Mentira!


... e dos mentirosos: os políticos!

Aí eu falei...

... é muita conversa fiada!

No Rio e em todas as cidades do Brasil, inclusive a Má-ringa


lá longe, bem longe....


Pois é!


La oposicion banana....


Dossiê contra FHC


Enviado pelo Grozny, do RJ
Obrigada!
Dossiê contra FHC
Bem que Chico avisou...
Tinha ou não tinha razão o compositor Chico Buarque de Holanda quando sugeriu a criação do Ministério do Vai Dar Merda? Deu novamente.

Beleza...

Clarinha, enviada pelo Giulio.
Grazie, Giulio!

Ódio....

Acordei na manhã de sexta, 6 horas da manhã, ouvindo a CBN. Tinha aula, pressa para fazer todos os rituais cotidianos, pois o dia era intenso. Ligo sempre na CBN para ouvir meu predileto Heródoto Barbeiro. E...tchan tachan: ouço o discurso do presidente: .... o DEM tem ódio, ódio, ódio.... do governo.
Lula falou com tanto ÓDIO, tanto ÓDIO que qualquer psicanalista pôde ver na fuça uma projeção daQUELAS!

Dia da Mentira

Enviado pelo Guz!

Unânime


$eu cartão


Nofa!


quinta-feira, 27 de março de 2008

Creche da terceira idade...

Foto O Globo, Ailton Freitas ...é o que parece a CPI dos cartões corporativos. Berros, lamúrias e sorvete de tapioca para todos se lambuzarem ..... Não faltou a Ideli Salvati berrando como sempre....
Oposição e governo no sorvete!
Políticos, voltem para casa!

Anônimo disse:


... marta vai durmir, e dixa os vereadores trabalharem em paz sua petista mal resolvida, rararararara

Cartão...


Singelo...

Enviado pelo Giulio, da Itália.

Grzie, Giulio!

A Reza do Cão Budista
Por Giulio Sanmartini

Está aberto o debate entre os que pensam que se trate de um fenômeno de circo e quem, ao invés, pense de ver um sinal divino.
No momento, até agora são imagens que retratam Conan, um exemplar de chiuhuahua, com as pastas dianteiras juntas como se estivesse rezando.. Conan, 2 anos, está junto ao monge Joei Yoshikuni no templo budista de Okinawa (Japão) onde tornou-se a atração principal. O olhar fixo do animal e sua pose durante as funções, fizeram o mito. Esta imagem está girando o mundo.

Ronaldo comenta a frase de Lula....

Millor
Prezada Marta:
Segue, abaixo, a minha opinião sobre a homenagem que Lula prestou ao Severino.

Pasmo, abestalhado, embasbacado, perplexo são adjetivos que, talvez, não consigam descrever a sensação que tomou conta de mim ao assistir Lula fazer uma eloqüente e lastimável defesa de uma figura desprezível, e execrada publicamente, que é o ex-deputado Severino Cavalcanti. O adjetivo “revoltado”, porém, descreve com exatidão como fiquei com a fala do presidente do meu país.
Dizer que o ex-deputado foi eleito presidente do Congresso pela oposição, que imaginava que ele seria contra o governo, e que essa oposição o derrubou quando viu que ele defendia o governo, atenta contra todos os fatos amplamente conhecidos por todos nós.
Severino foi eleito por causa de uma briga interna na base governista.
Não foi destituído. Renunciou ao mandato para escapar da iminente cassação pelo seu envolvimento no mensalinho, acusado, com provas irrefutáveis, do crime de extorsão.
Não acredito em falha da memória de Lula. Ele sabe exatamente o que aconteceu, e como aconteceu.
O que importa é que os cerca de 50.000 votos recebidos por Severino Cavalcanti na última eleição, e que, apesar de sua folha corrida, quase o fizeram retornar para o Congresso, são objeto de desejo de Lula e custarão a ele apenas esse deslize moral e essa vergonhosa distorção dos fatos - um preço bem mais barato que o de qualquer PAC.
Lula está certo numa coisa: a oposição pode tirar o seu cavalo da chuva. Essa defesa de Severino nos mostrou até que nível ele está disposto a descer para fazer o seu sucessor.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Na Má-ringa


Do Paulo Vidigal

SOBRE A SESSÃO DA CÂMARA ONTEM.

Na sessão da câmara de vereadores realizada ontem foi aprovado em primeira discussão o projeto do vereador Odair Fogueteiro, que inclusive foi apresentado em regime de urgência, que proíbe a propaganda eleitoral em muros, já para a campanha eleitoral desse ano.
Os vereadores Humberto Henrique e Marly Martin foram os únicos que votaram contra e questionaram a constitucionalidade do projeto. Mesmo assim, ele foi aprovado. Esse projeto ainda vai dar muito que falar.
Queria registrar algumas falas. A primeira é a do vereador Dorival Dias. Ele disse que em época de campanha quando anda por aí, tem a impressão que está vendo um filme da Bolívia ou Venezuela de "... tanta sujeira, de tão feio que é aquilo". Disse também que nunca viu muro pintado num filme americano ou europeu. Não vou comentar isso, mas tenho certeza que latino americanos que moram em Maringá, não gostarão nem um pouco dessa declaração.
Outra fala que chamou a atenção foi a do vereador John à Humberto Henrique. "O problema, o senhor não entendeu o espírito da coisa. O interessante é que os outros não façam e não que a gente faça". Também dispensa meus humildes comentários.
Se depender da maioria dos vereadores, defensores da proibição e inclusive puderam pintar os muros na campanha passada, esse ano a concorrência não estará estampada nos muros...

Acesse:http://www.paulo-vidigall.blogspot.com/


Comentário: se a gente comentar a fala dos nobres (?) vereadores dá polícia!

Dengue...



deu na folha de s. paulo
Rio cortou verbas para combate à dengue
De Raphael Gomide:
O governo Sérgio Cabral (PMDB) reduziu em 48,6% (R$ 19,2 milhões) a previsão de gastos em prevenção e combate à dengue para este ano no Rio. Passou de R$ 39,5 milhões (valores atualizados) em 2007 para R$ 20,3 milhões em 2008. A prefeitura de Cesar Maia (DEM) não planejou nenhuma ação direta ou programa de trabalho específico contra a dengue no Orçamento de 2007, embora tenha previsto R$ 37 milhões para "ações indiretas".
Dos R$ 20,3 milhões orçados para 2008, o Estado aplicou só R$ 704 mil na área até 24 de março -na fase crítica da epidemia, que já matou 49 pessoas. Isso equivale a 3,5% do previsto. Mantido esse ritmo, até o fim do ano 14% da verba terá sido aplicada. Tanto o Estado quanto o município do Rio reduziram os valores aplicados no controle da dengue nos últimos anos. Assinante da Folha leia mais em: Rio cortou verbas para combate à dengue

Na terra do Lulécio...

Desenho Searle
Josias comenta as armações ilimitadas do PT com Aécio


Em política, certos matrimônios provocam tanto barulho que deveriam se chamar manicômios. É o que sucede, por exemplo, em Belo Horizonte. Ali, o PT do prefeito Fernando Pimentel e o PSDB do governador Aécio Neves decidiram se unir. E optaram por um tipo de casamento em que a felicidade conjugal só é possível a três. Apoiarão para prefeito Márcio Lacerda, do PSB de Ciro Gomes.

Numa escala de zero a dez, a chance de a coisa dar certo é de 9,99, diz o petista Pimentel (ouça lá no alto). Apinhado de radicais de mostruário, o diretório nacional do PT “impôs” limitações à seccional do partido em Minas. Decidiu-se que, antes de ser sacramentado, o "ménage à trois" mineiro terá de ser submetido à direção nacional do partido, que dará a palavra final.

"Quando for feita uma aliança com partidos de fora da base do governo Lula, a questão tem de ser aprovada em três instâncias: nos diretórios municipais e nas comissões executivas estadual e nacional", disse o deputado José Eduardo Cardozo (SP), secretário-geral do PT.

Ou seja, para o petismo, alianças com os sacrossantos PP, PR, PTB, PMDB e um interminável etc. são admitidas e estimuladas. Mas acena-se com a proibição do casamento formal de um prefeito e de um governador que há tempos administram Belo Horizonte num saudável regime de concubinato financeiro. Não é à toa que as supostas imposições da direção petista têm, em Minas, a aparência de grilhões de barbante.

Esta eu quero ver..


Perfil de um gato trigrado

Gentilmente enviado pelo Giulio!
"A profile of a tabby cat" - Stephen St. John
(O perfil de um gato tigrado)
Grazie!

terça-feira, 25 de março de 2008

Deu zebra ....


....hoje, em meu Bairro, Cidade Jardim, Maringá. Logo de manhã um fusca fazia propaganda de uma Loja ...bem até aí nada a dizer .... Depois vi: atrás do carro estava escrito Zebrão! Sim, Zebrão, o vereador que já concorre OUTRA VEZ para o mesmo laissez - faire!


Propaganda enganosa?!

5 anos de guerra no Iraque


No Beijing 2008!


Lá em Minas....

Recebi do GUZ, cartunista mineiro, sô!
Obrigada, GUZ!

Dengoso....


Fernando, o garboso atropela CPI


...


Os pais da dengue


Fotocharge do Toinho da Passira, Blog The Passira News

segunda-feira, 24 de março de 2008

Soneca do gato...

Ou Cat nap, de David McEney
Enviada pelo Giulio!
Grazie!

Dem, maia...maia...dem


Saúd....


Funk carioca


5 anos de Bush


No Beijing 2008!


Ai meu Deus, ai vem o Lulécio!


por Ricardo Noblat - 24.3.2008
Aécio está bem na foto
Aécio Neves, governador de Minas Gerais, está rindo à toa. Logo mais à tarde, em Brasília, reúne-se o Diretório Nacional do PT para discutir a política de alianças do partido com vistas às eleições deste ano. Até o fim da semana, Geraldo Alckmin espera que pelo menos parte do PSDB se manifeste a favor de sua candidatura a prefeito de São Paulo.
Do que ri Aécio?
Ele só tem a ganhar com o que decidir o PT. Como só tem a ganhar com o futuro desfecho da crise que abala o PSDB de São Paulo.
Contra a vontade da direção nacional do PT, Aécio tenta juntar o PSDB e o PT mineiro em torno de um candidato comum à prefeitura de Belo Horizonte.
Contra a vontade do governador José Serra, Aécio dá corda em Alckmin para que ele seja candidato. Serra detesta Alckmin e prefere a reeleição do prefeito Gilberto Kassab (DEM), seu discípulo. Alckmin detesta Serra. Aécio e Serra disputam a indicação do PSDB para candidato à vaga de Lula.
Se a direção nacional do PT liberar sua sucursal mineira para apoiar o candidato escolhido pela dupla Aécio e Fernando Pimentel, o atual prefeito de Belo Horizonte (PT), Aécio sairá para o abraço. Porque partiu dele a idéia do candidato único.
Aécio terá então estabelecido um novo paradigma político – o de que o PSDB e o PT não estão condenados a se opor para sempre. Desfilará como a nova encarnação do avô Tancredo Neves. Ou como o “pós-Lula” na definição dele mesmo.
Se a direção do PT, no entanto, proibir a aliança, ficará claro quem foi o intransigente. Aécio lucrará da mesma forma.
Aécio e Lula são bons parceiros. Lula se empenha em atrair Aécio para o PMDB e acena com o apoio à sua candidatura a presidente. Aécio finge que pode ir para o PMDB interessado, na verdade, em se fortalecer mais dentro do PSDB.
O PMDB merece tudo, menos confiança. Dividi-se na hora de eleições para se unir mais tarde em torno do vencedor. Cobra caro por isso.
Fernando Henrique Cardoso governou com o PMDB. Da primeira vez, Lula governou apenas com um pedaço dele. Foi às compras no mercado dos pequenos partidos. E aí? Quase afundou com o escândalo do mensalão.
A próxima eleição presidencial será a sexta consecutiva a se realizar sob o signo de Lula, que perdeu as três primeiras e ganhou as duas últimas.
Salvo se o inesperado fizer uma surpresa, Lula comandará sua própria sucessão. Poderá não eleger seu substituto. Mas tê-lo como duro adversário será um pesadelo para qualquer aspirante ao seu lugar.
O sonho de Lula – como, de resto, de todo presidente prestes a deixar o poder – é fazer o sucessor, aliado incondicional ou não. Para ele, se der Dilma Rousseff, maravilha! Ciro Gomes? Bom de mais. Aécio? Estará em casa. Serra? Não. De jeito nenhum.
Mesmo que tentasse, Serra jamais se livraria do rótulo de candidato anti-Lula. Primeiro porque enfrentou Lula em 2002. Segundo porque quis enfrentá-lo quatro anos depois. E terceiro porque faz questão de se demarcar dele.
O confronto com Alckmin serve para reforçar outro rótulo que desafetos de Serra tentam colar nele – o do político pouco ou nada aglutinador, capaz de se valer de todos os meios para alcançar seus próprios objetivos.
Aécio marcará pontos dentro e fora do PSDB se Serra barrar a candidatura de Alckmin. E marcará mais pontos ainda se Alckmin atropelar Serra e se eleger prefeito.
Antonio Carlos Magalhães costumava dizer que presidência da República é destino. José Sarney, vice de Tancredo, é um exemplo. Itamar Franco, vice de Fernando Collor, também.
Fernando Henrique mal tinha votos para se eleger deputado federal em 1994. Pois o Plano Real empurrou-o duas vezes rampa acima do Palácio do Planalto.
Serra tem pela frente sua última chance para chegar lá. A idade não lhe oferecerá outra. Aécio tem idade para esperar, sim, mas está convencido de que essa é sua grande chance.
Por ora, e no âmbito do PSDB, Aécio está em alta e Serra, no mínimo empacado.

5 anos de guerra do Iraque


Na cidade do Cesar Maia o povo


sábado, 22 de março de 2008

Fotocharge de Guto Cassiano

Guerra de babuínos
Sábado, 22 de Março de 2008 – 10:07 hs
Extensa reportagem na revista Veja mostra que a CPI dos Cartões Corporativos virou palco de guerra de babuínos. O governo ameaçado pelas investigações responde com a ameaças de abrir os registros dos gastos da época de Fernando Henrique Cardoso, o que colocaria não só o ex-presidente, mas a maioria dos próceres tucanos sob suspeição.
O ministro Jorge Hage, chefe da Controladoria-Geral da União, diz que “é possível que surjam coisas mais graves do que as que já foram descobertas até agora”. O ministro Paulo Bernardo, do Planejamento, sugeriu que a comissão se dedique ao exame das contas tipo B, um fundo de despesas que antecedeu a criação dos cartões.
VEJA teve acesso a parte do dossiê. Elaborado com base em dados considerados sigilosos pelo próprio governo, o material reúne detalhes das despesas do ex-presidente Fernando Henrique, de sua mulher, Ruth Cardoso, e de assessores próximos nos anos de 1998, 2000 e 2001 nas chamadas contas tipo B – aquelas a que o ministro Paulo Bernardo se referiu.
O documento lista centenas de compras realizadas pelo gabinete do ex-presidente, desce a insignificâncias, como pagamento de gorjetas e aquisição de material de higiene pessoal, e faz insinuações potencialmente graves, se verídicas, sobre a mistura de recursos públicos com despesas de campanha eleitoral. Estão também discriminados compras de bebidas, alimentos e aluguel de carros.
Cabe a pergunta: não seria bom que todos os gastos desde a criação das contas B e dos cartões corporativos ficasse expostos para que os brasileiros pudessem avaliar os costumes na República

Cruz brasiu


Ovos 51


Políticos....


HUMmmm


Que trazes pra mim...


5 anos de Bush no Iraque


Bolsa sobras...


Braziu!

Braziu!

Arquivo do blog

Marcadores