TUCA PUC 1977
EU QUASE QUE NADA SEI. MAS DESCONFIO DE MUITA COISA. GUIMARÃES ROSA.

sábado, 31 de maio de 2008

Enquanto isso, os deputados do RIO de Janeiro




Eu também!


Bases aliadaaaaassss


No Braziu...

...etanol é feito com caldo de cana e bagaço de trabalhador.

Nas vésperas de eleições para prefeito e vereadores.....


... tudo fica mais claro. Depois de ter inaugurado o Posto de Saúde da Zona Norte na Má-ringa, promessa de eleição (a feita agora no fim da gestão), o prefeito e seus vereadores estarão na outra inauguração: a cidade olímpica. Hoje, sábado, logo de manhã, lá estão operários a pintar o meio-fio das calçadas de branco, a varrer. E, como a limpeza também atinge humanos, os donos dos carros de cachorro quente também terão de que sair do local, conforme fala RIGON. Limpeza total: gente, folhas e calçadas.

A trupe

Do Blog de Noblat
Foto de Ricardo Stuckert

Carlos Minc, O Tremendão da Esplanada dos Ministérios, Lula e a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa no Fórum de governadores da Amazônia Legal. Leia mais em Minc anuncia R$ 1 bilhão para produtores rurais recuperarem reservas na Amazônia
*********************
COMENTÁRIO: Taí! Minc empresta dinheiro para produtores ......

Maio de 1968

Paris, França
Foto sem crédito

Ama - zona


quinta-feira, 29 de maio de 2008

The mouse and the man

A vingança do rato.
Enviada pelo Giulio. Grazie, Giulio!

Glub, glub....


Auto -imagem de brasileiro


E o salário ó....


Enviado por Ricardo Noblatm Da folha de s. paulo
83% dos alunos têm professor insatisfeito
De Antônio Góis:
Os professores brasileiros, com exceção apenas de seus colegas uruguaios, são os mais insatisfeitos com seus salários, segundo um relatório divulgado ontem pela Unesco, no comparativo entre 11 países em desenvolvimento. No estudo, 83% dos alunos do ensino primário (equivalente, no caso brasileiro, aos quatro primeiros anos do ensino fundamental) estão em classes cujos docentes se declararam insatisfeitos com os salários.
O relatório também mostra, como já evidenciado em outros estudos da Unesco, que as taxas de repetência no ensino primário no Brasil destoam, e muito, das de outros países. No Brasil, a repetência chega a 19% dos alunos no ensino primário, mais que o dobro da verificada no segundo país com maior percentual, o Peru, com 8,8%.
O estudo da Unesco, intitulado "Um Olhar para o Interior das Escolas Primárias", faz parte do programa WEI (sigla, em inglês, de Indicadores Mundiais de Educação), que monitora a educação em países em desenvolvimento. Assinante da Folha leia mais em: 83% dos alunos têm professor insatisfeito, afirma a Unesco

De-putado


Do Blog de Fábio Campana

Novo presidente do Conselho de Ética tem três processos na Justiça

Deputado federal de primeiro mandato, o gaúcho Sérgio Moraes, do PTB, assume o comando do Conselho de Ética ao mesmo tempo que responde a três processos na Justiça, da época em que foi prefeito em Santa Cruz do Sul. Ele procura, é claro, minimizar os processos.
— Lá na minha terra tem um ditado: cachorro que não tem pulga ou teve ou vai ter. Quem não tem defeitos? Os processos não são contraditórios (com o cargo de presidente do Conselho de Ética). Sou ético, não me dobro e serei absolvido — afirmou Moraes.

Mais tributo vazando...

Do Blog do Josias

Foto de José Cruz ABr

Ficou para a próxima terça-feira (3) a votação da nova CPMF. Deve-se o adiamento, sobretudo, a barricadas erguidas por PSDB, DEM e PPS.

Pesou também uma dúvida do generalato governista quanto à unidade de sua tropa. O líder do PR, Luciano Castro, por exemplo, dizia estar “desconfortável”.

LEIA MAIS AQUI

Maio de 68 Alô, alô, Chacrinha


quarta-feira, 28 de maio de 2008

Paulinho, paulinho.. enfim lhe descobriram.....

Bela charge, Sponholz! Este Paulinho vivia voando alto, de nariz empinado criticando todo mundo....Ufa! mais um que se emporcalhou e se mostrou! Faltam tantos mais.... Mas, como a paciência tem limite logo logo saberemos de outros.

Sou a favor das lan houses!

Fotocharge do Guto cassiano
A notícia de que vereadores querem acabar com as lan houses na Má-ringa me deram faz um tempo. Pensei que fosse brincadeira de mau gosto. Afinal, os vereadores compraram laptops sem licitação (a R$11 mil reais? não foi?) e sabem o bem bom dessa tecnologia que nos permite blogar, enviar e-mails, ler notícias que a imprensa oficial não veicula...enfim, dessa maquinazinha que pode democratizar informações e aproximar pessoas.
Por quê as lan houses são perigosas? Por que os jovens verão sites pornográficos? Por que se encontrarão com outros jovens e poderão se drogar? Por que vão beber? Não compreendo o raciocínio dos senhores feudais de plantão.
Há droga mais perniciosa no Brasil do que a corrupção? Do que mensalão, cuecão, CPMF e compras sem licitação?
A tecnologia do computador é uma ferramenta estupenda para crianças e jovens. Em casa ou nas lan houses os adolescentes aprendem não só a linguagem dos computadores (e ainda podem escolher qual é a melhor) como aprendem algo que podem usar em seus futuros empregos. Que jovem hoje é empregado em supermercado se não souber lidar com o computador? Será que todos os jovens têm computador em casa? E os que não têm, perderão um lugar de encontro e de estudo, de aprendizagem?
***
O que entendem os nobres vereadores de aprendizagem e tecnologia no século XXI? Por que tomam uma posição reacionária? Que interesses existem por trás dessa deseducação? Má-ringa voltou ao século XIX? Ou XVI? Ou para a caverna dos Cro-Magnon?
Se as lan houses fecharem seria interessante comprar um laptop para cada criança e jovem dessa cidade. Dessa vez com licitação. Sai mais barato.

A Amazônia é dos madeireiros!










A Amazônia é no$$a!


Time de futebol


Nòs!

Corrupção dia e noite


Hoje de manhã fiz um post sobre o protesto dos kaingang e guarani na Fundação Nacional da Saúde - FUNASA - em Curitiba, no Paraná. Comentando essa notícia com um colega eis que o fato se esclarece. No Paraná há uma ONG ao que tudo indica gerenciada pelo PTB que recebe o dinheiro da FUNASA. E, por que então, o dinheiro não chega aos índios? Adivinhem?

Tartaruga rara..............


Fui!

Reforma ortográfica dos políticos...



Honestidade, ética, moral, esperança... palavras banidas do Brasiu.

Bicho de Sete Cabeças


Fonte: Folha Online, por Miguel Arcanjo Prado

O escritor paranaense Austregésilo Carrano Bueno morreu ontem (27), aos 51 anos, em São Paulo. O autor foi internado no Hospital das Clínicas, no bairro Pinheiros (região oeste de São Paulo), na última segunda (26), por volta das 20h, com uma infecção provocada por um câncer no fígado. Ele morreu às 17h40 dessa terça, informou a assessoria do hospital.
Carrano foi autor do livro "Canto dos Malditos", no qual narrou abusos psiquiátricos dos quais foi vítimas na juventude em centros de internação de Curitiba e do Rio.
O livro serviu de base para o filme "Bicho de Sete Cabeças" (2001), da diretora Laís Bodanzky e protagonizado pelo ator Rodrigo Santoro. Bodanzky conversou com a Folha Online e lamentou a morte do escritor.
"Creio que vai ficar a imagem de uma pessoa muito corajosa que expôs uma experiencia triste e dolorosa que muitos esconderiam, devido ao preconceito. Mesmo sabendo que seria perseguido e taxado como alguém que foi internado em centro psiquiátrico, ele foi em frente com a intençao de fazer um grande alerta. Para mim, vai ficar a imagem de um homem que não teve medo de encarar a vida de frente", declarou.
Laís Bodanksy disse que conheceu o trabalho de Carrano durante uma pesquisa sobre saúde mental no Brasil.
"O livro do Carrano é um livro que foi cassado. Durante a pesquisa, chegou um exemplar de "Canto dos Malditos" nas minhas mãos. O Carrano mesmo vendia, em universidades e shoppings. Quando li, fiquei muito emocionada em ver aquela coragem dele de se expor, com aquele desejo de que outras pessoas nao vivessem o que ele viveu. Achei que o filme poderia amplificar esse alerta. E foi o que aconteceu", disse a diretora.
Por conta de uma ação movida pela família de um psiquiatra, o livro foi proibido de ser vendido, e só foi autorizado a voltar às livrarias no ano passado. Bueno era militante do movimento antimanicomial.
Carrano será enterrado no cemitério Parque Iguaçu, em Curitiba.

Ele estava feliz!



Não concordo que uma imagem fala por mil palavras, mas nesse caso vejam o Lula super feliz com a troca da Ministra Marina pelo Minc.

Afinal, a pedrinha em seu sapato saiu. Gostei da atitude da Marina. Não sorriu para as analogias futebolísticas do presimente.

Foto da AGência Globo, de Orlando Brito, cap-tirada do Noblat

Cer-rado ou não cer-rado: eis a questão




O leitor Roberto Mello fez uma longa explicação sobre desmatamento na Amazônia, sobre o cerrado em Mato Grosso. Convida-me para conhecer o Mato Grosso. Agradeço. Conheço o Mato Grosso desde 1983 quando estive lá pela primeira vez. Conheço Manaus e um pouco do Rio Negro. DISCORDO do Roberto sobre o cerrado. Sou bióloga de primeira formação e conheço um pouco do cerrado (no estado de São Paulo) e um pouco em Brasília. Não sou expert em cerrados, mas uma vez bióloga...
Tenho visto em minhas pesquisas em educação ambiental que elaboramos uma representação social de natureza como objeto físico. Explico-me: nós vemos a natureza do ponto de vista de objetos estáticos. Não vemos a natureza como processo. Ela é um grande objeto parado, que se recompõe eternamente. No caso do cerrado, creio que o vemos como um sub-pedaço da natureza, pois não vemos um "esbanjamento" do verde como na Amazônia. No entanto, o cerrado é muito rico em diversidade. Apresenta 7.000 espécies animais entre anfíbios, reptéis, aves e insetos. É muito. Em Brasília, no Museu do cerrado, vemos inúmeras espécies de insetos e suas lagartas cor-de - rosa, vermelhas.... Um arco-iris de espécies!
Reporto-me ao que trouxe do www.portalbrasil.net/cerrado_vegetacao.htm - 19k
******
O cerrado mostra uma estética diferente, tortuosa, bonita. De um modo geral, temos dois tipos de vegetação: o estrato lenhoso, constituído por árvores e arbustos, e o estrato herbáceo, formado por ervas e subarbustos. Ambos são curiosamente heliófilos. Ao contrário do caso de uma floresta, o estrato herbáceo não é formado por espécies de sombra, umbrófilas, dependentes do estrato lenhoso. O sombreamento lhe faz mal, prejudica seu crescimento e desenvolvimento. O adensamento da vegetação lenhosa acaba por eliminar em grande parte o estrato herbáceo. Por assim dizer, estes dois estratos se antagonizam. Por esta razão entendemos que as formas intermediárias de Cerrado - campo sujo, campo cerrado e cerrado s.s. - representem verdadeiros ecótonos, onde a vegetação herbácea/subarbustiva e a vegetação arbórea/arbustiva estão em intensa competição, procurando, cada qual, ocupar aquele espaço de forma independente, individual. Aqueles dois estratos não comporiam comunidades harmoniosas e integradas, como nas florestas, mas representariam duas comunidades antagônicas, concorrentes. Tudo aquilo que beneficiar a uma delas, prejudicará, indiretamente, à outra e vice-versa. Elas diferem entre si não só pelo seu espectro biológico, mas também pelas suas floras, pela profundidade de suas raízes e forma de exploração do solo, pelo seu comportamento em relação à seca, ao fogo, etc., enfim, por toda a sua ecologia. Toda a gama de formas fisionômicas intermediárias parece-nos expressar exatamente o balanço atual da concorrência entre aqueles dois estratos.
Troncos e ramos tortuosos, súber espesso são características da vegetação arbórea e arbustiva, que impressionam o observador. O sistema subterrâneo, dotado de longas raízes pivotantes, permite a estas plantas atingir 10, 15 ou mais metros de profundidade, abastecendo-se de água em camadas permanentemente úmidas do solo, até mesmo na época seca (o que mantém a terra firme, sem erosão). Já a vegetação herbácea e subarbustiva, formada também por espécies predominantemente perenes, possui órgãos subterrâneos de resistência, como bulbos, xilopódios, sóboles, etc., que lhes garantem sobreviver à seca e ao fogo. Suas raízes são geralmente superficiais, indo até pouco mais de 30 cm. Os ramos aéreos são anuais, secando e morrendo durante a estação seca. Formam-se, então 4, 5, 6 ou mais toneladas de palha por ha/ano, um combustível que facilmente se inflama, favorecendo assim a ocorrência e a propagação das queimadas nos Cerrados. Neste estrato as folhas são geralmente micrófilas e seu escleromorfismo é menos acentuado.
**************************************
Então, o cerrado possui plantas que mantêm o solo sem erosão, conseguem sobreviver sem muita água e dão "guarida" para 7.000 espécies de animais. É POUCO? Não, não é mesmo. Ainda assim, os analfabetos ecológicos deixaram apenas 2,2% de área do cerrado em 200 milhões de hectares! Plantaram soja para fazer ração para cães. No capitalismo nada pode ser diferente. É a lógica do Kapital. Mas, não sou obrigada a concordar com ela.
Ver a tese sobre cerrado:
[PDF]
A conservação do Cerrado brasileiro
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat - Ver em HTML do Brasil. O caso do bioma Cerrado. Tese de Doutorado,. Universidade de Brasília, Brasília. .... vas de perda da área do Cerrado brasileiro. Conservation ...www.agencia.cnptia.embrapa.br/recursos/Texto_Adicional_ConservacaoID-xNOKMLsupY.pdf - Páginas Semelhantes

Maria da Penha

Desenho enviado pelo Giulio. Grazie!
Quem foi Maria da Penha que se tornou referência para a Lei Maria da Penha?
Nascida em 1949, morreu no sábado passado de câncer aos 58 anos de idade.
a FOLHA de São Paulo, reportagem de WILLIAN VIEIRA
"Ela não mandava recado." Fosse o discurso pelo Dia da Mulher, o grito de vitória na escola de samba ou o basta à violência do marido -dizia sempre na cara, tudo o que pensava. "Era o próprio discurso", diz uma das três filhas, que eram, com a neta, a família feminina e o grande orgulho de Maria da Penha.
O marido, deixou na primeira vez que levantou a mão para lhe bater. Foi então viver a vida, "baladeira" que era, nos bailes da zona leste de São Paulo. Onde cresceu, sambou e se politizou. Costureira até se aposentar, a negra de óculos e cabelos curtos subia seu 1,75 m em outros muitos centímetros de salto, vestindo turbantes e roupas coloridas que deixariam uma africana com inveja, e mostrava os dentes brancos em grandes sorrisos ou discursos políticos.

Minc


Ler, leitura, livro.....

Imagem: The Lesson Print
Mulher lê mais que homem, aponta pesquisa nacional
Fonte: Folha de São Paulo, de Luca Ferraz
As mulheres lêem mais que os homens, diz a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, que será divulgada hoje, em Brasília.O estudo, elaborado pelo Instituto Pró-Livro, mostra que população está acostumada a dedicar muito pouco -ou quase nenhum- tempo aos livros. Do total dos leitores, 55% são do sexo feminino, público maior em quase todos os gêneros da literatura -os homens lêem mais apenas sobre história, política e ciências sociais.

Segundo a pesquisa, a Bíblia é o livro mais lido pela população brasileira -43 milhões de pessoas já a leram, dos quais 45% afirmaram fazê-lo com freqüência.O segundo colocado é o livro "O Sítio do Picapau Amarelo", de Monteiro Lobato, apontado como o escritor mais lido no Brasil.A lista dos escritores brasileiros mais lidos inclui ainda, pela ordem, além de Lobato, Paulo Coelho, Jorge Amado e Machado de Assis.
*************************
COMENTÁRIO: Que tal se fizessemos uma pesquisa sobre a leitura de vereadores, de deputados e de senadores? Leriam, talvez, revistas?

Maio de 68


Capa de disco de Jards Macalé

No PÁ-raná...

Desenho do Millôr
Fonte: FSP
Aqui no Pá-raná índios da etnia Kaingang e guarani invadem prédio do Ministério da Saúde no PR , portestando contra os atrasos do repasses da FUndação NAcional da SAúde. Em Cuiabá o mesmo movimento. QUE TAL FALAR COM O MANTEGA E conseguir um pouco do dinheiro do perdão da dívida dos agricultores?

Minc...na Amazônia

Reunião dos Ministros ontem heheheheheeh

Ontem foi a posse do Ministro Minc. A ex-Ministra Marina esteve lá e não sorriu para as analogias de sempre do Lula. Lula usa e abusa de metáforas futebolísticas. Comparou a Marina com o Pelé e o Minc, com o jogador Amarildo. BOM mesmo foi a Marina: não deu a mínima bola para o animador de TV, ôps, do governo. Minc prometeu obras e áreas de preservação em ritmo semelhante. Essa história nós conhecemos. Acompanhado de Mangabeira a coisa vai longe. Quem sabe irá até o deserto.

Carlos Minc (PT-RJ), disseque o trabalho será no ritmo de bolero: "dois pra lá, dois pra cá", ou seja, liberará as obras que Tia Dilma quer ao mesmo tempo em que cobrará a criação de unidades de conservação na Amazônia. Minc abusou das analogias musicais. Disse que agirá como um Carimbador Maluco, em alusão à música de Raul Seixas. Pelo visto a coisa vai. Vai com futebol e música. Quem sabe a Amazônia se torne um grande campo de futebol e um salão de eventos para o rock.

Brasiu: um país de corruptos!


Da Folha de São Paulo por GRACILIANO ROCHA, EM PORTO ALEGRE

A Justiça Federal aceitou ontem a denúncia (acusação formal) contra 40 pessoas investigadas por fazer parte de uma suposta quadrilha que desviou R$ 44 milhões do Detran do Rio Grande do Sul. Entre os que viraram réus estão o empresário tucano Lair Ferst, o ex-reitor da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) Paulo Jorge Sarkis e dois ex-presidentes do órgão. Segundo a denúncia, a fraude foi operada por duas fundações ligadas à UFSM, contratadas pelo Detran sem licitação e a preços superfaturados para fazer a avaliação dos candidatos a motoristas entre os anos de 2003 e 2007. Essas fundações subcontrataram empresas de consultoria e tecnologia para executar o serviço.

Saúvas brasileiras

Fotocharge de Guto Cassiano
No Brasiu as saúvas empresárias e empreendedoras comem as florestas. Santa Catarina lidera desmatamento da mata atlântica. De acordo com reportagem da FSP, de 2005 a 2007, Mafra, Itaiópolis e Santa Cecília, municípios que estão no topo do ranking, destruíram 3.843 hectares. No estado de São Paulo, nos últimos anos, a construção de empreendimentos em áreas de mata atlântica no litoral norte do Estado de São Paulo, acabam com a Mata Atlântica em Ubatuba, Ilhabela, Caraguatatuba, São Sebastião e Bertioga.

O Estado de São Paulo desmatou 4.670 hectares de mata atlântica entre 2000 e 2005. O Rio de Janeiro foi o que menos desmatou -628 hectares no período. Para a Amazônia o Ministro do Alopra, Mangabeira Unger promete plantio de soja para exportação como matéria prima de comida de cachorro. Taí, nada mal para um país com grau de investimento.

Mentira e mentiras ...


Hoje em Brasília os deputados da "base aliada" ressuscitam o CPMF. Lula mandou e pronto. Mentirosos. Dizem que o dinheiro da CPMF, agora, da CSS, Contribuição Social da Saúde, irá para a Saúde. NUNCA o dinheiro da CPMF foi para a saúde. Foi usado para outros fins. LULA, mais uma vez, tira do bolso de alguns, para o bolsão de outros. O CSS irá para a saúde? Quem viver verá.

Los amigos do Lula

DA FOLHA DE SÃO PAULO
Pacote agrícola dá alívio de R$ 75 bilhões
Na maior ajuda da história ao setor, governo Lula permite renegociação ou quitação de dívidas com descontos de até 80%Impacto nas contas do governo é estimado em R$ 1,2 bilhão; ministro da Agricultura nega que seja uma ajuda a "caloteiros"IURI DANTASSHEILA D'AMORIM DA SUCURSAL DE BRASÍLIA
Depois de um primeiro mandato praticamente em pé de guerra com o setor agrícola, o governo Lula anunciou a maior ajuda financeira a agricultores endividados em toda a história.
O pacote envolve R$ 75 bilhões em dívidas que poderão ser renegociadas -com descontos do saldo devedor, redução dos juros, ampliação de prazos- e quitadas com abatimento de até 80% dos débitos.No total, os agricultores poderão ter um desconto de até R$ 9 bilhões nas dívidas, segundo o ministro Guido Mantega (Fazenda), beneficiando 2,8 milhões de produtores -dos quais 1,8 milhão de agricultores familiares e assentados da reforma agrária. O impacto nas contas do governo, porém, será bem menor: cerca de R$ 1,2 bilhão, diluído nos próximos anos. Em 2008, serão R$ 250 milhões apenas.
Como boa parte das dívidas abrangidas no pacote já tinha sido lançada como prejuízo na contabilidade pública, o que o governo conseguir receber de volta, agora, será registrado como receita e servirá para cobrir os gastos com as medidas, minimizando o custo fiscal do pacote.Segundo os dados da Fazenda, o governo tem cerca de R$ 12 bilhões em débitos antigos, que já haviam sido provisionados (considerados perdidos), e a maior parte desses débitos entrou no novo pacote.A última grande renegociação do setor, de acordo com a assessoria técnica da Fazenda, foi em 2001 e envolveu algo próximo a R$ 15 bilhões. Atualmente, o total da dívida do setor é de R$ 130 bilhões, mas parte está em dia.
***********************************
COMENTÁRIO: Já para os pobres, bolsas famílias, para a classe média, juros, reforma da previdência......

terça-feira, 27 de maio de 2008

Na Má-ringa a cara de pau!


Do Blog do Rigon
Meio laptop
A Informar, a empresa que vendeu laptops à Câmara Municipal de Maringá por quase R$ 11 mil, venceu pregão para prestar serviços de assistência técnica para o Núcleo de Planejamento da Prefeitura Municipal, por nove meses, por R$ 5 mil.
COMENTÁRIO: A PREFEITURA TEM CARA DE PAU E NÓS, DE PALHAÇOS!!!!

O Lula quer e eles também...


40 anos de maio de 68


Foto Rua Maria Antonia (não sei de quem é a foto)

Toda revolução tem o seguinte de singular, de paradoxal: ela mobiliza as paixões a ponto de fazer alguns perder ­­– qualquer que seja o seu campo – o sentido da distinção do real e do imaginário, do possível e do impossível, e, por outro lado, libera (…) a vontade de se afirmarem e de se estabelecer uma ruptura entre o verdadeiro e o mentiroso” (Claude Lefort, sobre maio de 68)
Captirado de um Blog

Maio de 68


Aproveito o maio de 2008 para dar vazão aos meus sentimentos de maio de 1968. Eu tinha doze anos de idade e estava atenta a tudo que rolava no mundo. Meu pai assinava um jornal (seria o Estadão?). Comprava a Revista Manchete (seria mesmo a Manchete?). Gostava de política. Minha mãe, ao contrário de sr Octávio, detestava tudo que vinha do noticiário político. Em Porto Ferreira, SP, minúscula cidade operária, o partido Comunista tinha lá sua célula. Havia outros personagens de esquerda, um professor primário, um padre, o Valério (que faleceu este ano com apenas 55 anos de idade) .... Para meu pai comunista bom era comunista preso. De maio de 68 guardo a lembrança de minha escola pichada. Sodré cão em tintas vermelhas. Pessoas presas. Música dos Beatles, Mutantes... livros do Jorge Amado, Darcy Ribeiro, Antonio Callado. Lá na Porto Ferreira quando a ingenuidade se misturava com a curiosidade e a indignação.

...


Desenho de Miran
Este desenho me faz pensar nas aulas de História das Ciências. Meus alunos não estão lendo o livro do Sagan, Um mundo assombrado pelos demônios. Cá estou a pensar um modo de levá-los à Sagan.

Maio de 68




Millôr
Do Blog de Fabio Campana


Requião na Alemanha abraçado com os boches e aqui a rapaziada se estapeia na escuridão dos investimentos da Paraná Previdência.
Ontem, a casa trepidou. Alguns conselheiros e diretores descobriram que o diretor financeiro, Mário Lobo Filho, fez um investimento de R$ 50 milhões no UBS-Pactual.
Ora, pois, foi o suficiente para ferir os brios da moçada nacionaleira e estatizante. Geraldo Serathiuk, conselheiro da instituição, chiou. Lembrou a determinação do governador Roberto Requião de que o dinheiro da instituição deve ser aplicado unicamente em títulos públicos. De preferência no Banco do Brasil. Sem riscos.
O diretor jurídico, Francisco Alpendre, pediu explicações. Nenhuma o convenceu. Aliás, não há nada que possa justificar uma aplicação de tal monta no banco UBS-Pactual, quando a ordem expressa do Duce era para aplicar tudo apenas em títulos públicos e bancos estatais.
Assim caminha a humanidade. O bochicho daqui repercutiu em Bonn, onde Requião e sua turma desfrutavam da expedição paranista pela defesa intransigente do meio-ambiente.
Ora, pois, a notícia de aplicação tão desastrosa azedou a cerveja do Duce. Desceu mal o kassler e o sauerkraut que Requião degustava na companhia de Eviton Machado, Cesar Setti, Luiz Fernando Delazari e Jacyr Bermann 2.
Quem ouviu as imprecações de Requião deste lado da linha e do oceano assegura que o homem vem fulo de raiva, disposto a demitir meio mundo e impedir que as negociações feitas com o dinheiro da pensão e da aposentadoria dos funcionários públicos estraguem de vez a sua imagem de gestor público e de nacionalista que não faz concessões.
Aguardemos. A oposição na Assembléia morre de curiosidade sobre os detalhes dessas e outras transações heterodoxas na Paraná Previdência.

No Brasiu todo dia tem corrupção!

Do Blog do Josias de Souza. Veja o texto completo e a entrevista com Hélio Costa no BLOG dele.
Escuta flagrou Carlos Fioravante intermediando negócios
Ele é o segundo suplente do ministro das Comunicações
Nas gravações usa abertamente o nome de ‘Hélio Costa’
Defendeu o interesse de franquias privadas nos Correios
Diálogos foram anexados pela Procuradoria em processo
Autos discutem falta de licitação na seleção de franquias

O diálogo que você lerá a seguir foi captado por um grampo da Polícia Federal. Deu-se em 5 de dezembro de 2006.

De um lado da linha está Carlos Eduardo Fioravante da Costa, ex-diretor Comercial dos Correios e segundo suplente do ministro Hélio Costa (Comunicações) no Senado.

Na outra ponta do telefone está um personagem que a polícia identificou como Paulinho. É dono de uma franquia dos Correios em São Paulo, a Agência Anchieta.

Fioravante comunica a Paulinho que está acertando com a direção dos Correios em São Paulo o desligamento de uma outra franquia: a Postal Teng Ltda, controlada por Armando Ferreira da Cunha, conhecido como Português.

A Postal Teng, assentada no Shopping Tamboré, era, na época, a maior franqueada da ECT no país. No telefonema, Fioravante quis certificar-se de que o descredenciamento tonificaria os negócios do amigo Paulinho, da Agência Anchieta.

Fioravante diz no telefonema que o diretor regional dos Correios em São Paulo, Marcos Antonio Vieira da Silva, receava pelas repercussões políticas do desligamento da Postal Teng.

Pedira a sua interferência junto ao ministro das Comunicações, para anular o prestígio do Português, personagem que cultivava relações com políticos de relevo.

O suplente do ministro dispôs-se a entrar em campo. Mas, antes, queria certificar-se dos benefícios que a providência traria ao amigo Paulinho. Ouvido pelo blog, Hélio Costa deplorou o uso de seu nome. Segue abaixo o extrato de conversa captada pelo grampo policial:


Fioravante: “Você está sozinho ou tem alguém do teu lado?”
Paulinho: “Estou totalmente sozinho, estou em casa.”
[...]
Fioravante:
“Presta atenção [...], ele [o diretor dos Correios em São Paulo] disse que só fará isso [o desligamento da Postal Teng] se eu me comprometer a dar apoio político a ele e segurar as ondas que vierem, porque você sabe que as amizades que o cara [o Português] tem, entendeu? Mas ele disse que se a gente fechar ele descredencia [...]. Eu estou avaliando com você isso, eu sei que vai ter muita gente beneficiada com isso aí, mas eu quero saber se você é um grande beneficiado nisso.”
Paulinho:
“Sem dúvida nenhuma eu sou um dos grandes beneficiados por conta desse trâmite todo aí de clientela [...].”
Fioravante: [...] O interesse que pode ter por trás disso, se você for o beneficiado, eu vou dar esse apoio ao Marcos [diretor da ECU em SP], porque o Marcos precisa disso, ele se sente muito frágil, uma porrada segura e ele não quer tomar para depois, sabe, correr o risco de perder o lugar [...]. O apoio que estou fazendo é o seguinte: você fala com o ministro [Hélio Costa] se for preciso? Eu vou dizer que falo e ele vai fazer. Mas eu vou fazer isso se o beneficiado for quem eu não conheço, o Eduardo e o caralho eu não faço. Agora, se for você, eu vou fechar com ele [...].

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Mary W. fala!

Foto de Robert Mapllethorpe
Do Blog de Mary W
Eu acho que a grande questão da Parada Gay foi dita nuns comments aí. Que é se essa visibilidade compensa a caricatura em que o evento acaba se transformando. A minha opinião preferida sobre isso quem me deu foi a srta. rhodes, na Bela Paulista, a many years ago. Ela também acha que a nossa conversa a respeito foi boa. Tanto que postou. Foi a melhor, repito. Ela me disse basicamente que se você acha caricato e não se vê representado, você devia ir. Então vá, ela disse, se represente. Daí você estará mostrando o outro gay que existe. Você. Nem todas as lésbicas me representam, por supuesto. E eu não represento todas elas. Mas nós somos, eu e elas. Lésbicas. E isso passa a ter um significado a partir do momento que sofremos por isso. Ué, sofremos. Posso fingir que eu não sofro e que nada mais me lembro. Mas não é verdade. Eu era lésbica no Colégio Objetivo na década de 80. Eu era lésbica num colégio público na década de 70. Eu era lésbica numa universidade federal na década de 90. E eu sou uma professora universitária lésbica no século XXI. E em nenhum desses lugares ou momentos, foi ok. Durante um determinado tempo, eu pensei que eu tivesse trancado o armário. Aos poucos eu notei, que as instituições que não permitem que ele seja aberto. Que empurram a porta toda vez que eu tento sair. Então, lá eu fico. Às vezes, ainda, com medo. De que isso possa me causar problema. O caso é que a visibilidade que a Parada permite não é o único movimento que nós temos feito. É um dos. Acho que eu já disse que exigir da Parada o que ela não está interessada em fazer, me parece um pouco demais. Ela quer visibilidade, ela quer o gay's pride. E falar do gay's pride já pressupõe plumas e paetês. É preciso mostrar a punjança dessa subcultura. E quem diz que não é subcultura é porque não entende nada de conceito de cultura. Porque você tem a cultura mainstream e algumas subculturas que vão circulando a tal. Algumas dessas sub se colocam efetivamente contra a cultura mainstream. E a gente chama de contracultura. Outras apenas vivem de forma diversa. Mormóns* são subcultura tanto quanto os gays. Elementos da subcultura muitas vezes são incorporados pela cultura. A ponto de modificá-la totalmente. Vide contracultura dos anos 60. Alguns elementos da subcultura gay estão bastante incorporados. Notadamente os meninos sarados sem camisa fazendo point em academias. Isso era gay. Virou mainstream. E as baladas todas sofreram influência. Eu, que mal saio de casa, sei disso. O caso é que. Se você faz uma parada GAY. É lógico que os elementos pelos quais você é lembrado estarão em evidência. Por isso não vejo nada demais nas drags e nos meninos bombados desfilando. Pode ser que eles estejam se representando, o que é sempre válido. E pode ser que eles estejam representando a causa. E seria super válido também. Montados. Para representar seu povo. A partir do histórico de discriminação, perseguição e conseqüente formação da subcultura. Nós não sofremos discriminação toda hora do dia. Não é assim. Mas isso é da nossa história e tem que ser levado em conta quando é o caso. E uma festa feita para nos dar visibilidade é o caso, né? Enfim. 4 milhões de pessoas na Paulista. Só uma coisa a dizer:
Nós somos gaysNós estamos aquiAcostumem-se com isso
Adooooooooooooooro :*

*Um beijo, Angels in America, pela sabideza do argumento.
Mas não era nada disso que eu ia falar. Eu ia dizer das estratégias contemporâneas de visibilidade. E que a internet é uma ferramenta que faz muito pela visibilidade. Acho que a maioria de nós usa/usou a rede pra afirmação de identidade. E que já faz tanto tempo mas todas devem se lembrar. Do quanto era legal encontrar blogs de lésbicas e perceber logo como esses blogs acabavam se conectando e formando redes mesmo. E que hoje há vários lugares e espaços. Mas eu acho que a internet foi meio a fundadora disso. Pelo menos pra mim, o primeiro espaço lésbico livre que eu conheci, foi esse. Mas outro dia eu posto sobre isso.
Eu escolhi essa imagem por isso. Tipo há na Uol um espaço dedicado, em primeira página etc. Ontem, tava escrito "Feriado Gay", ali, onde se lê "Parada Gay". Meu olho encheu de lágrima quando eu li. Feriado Gay. Depois tiraram. E ficou Parada. Eu entendo. É muito subversivo mesmo. Eu entendo. Pelo tanto que me emocionou, eu entendo que é mesmo too much
.

Braziu!

Braziu!

Arquivo do blog

Marcadores