TUCA PUC 1977
EU QUASE QUE NADA SEI. MAS DESCONFIO DE MUITA COISA. GUIMARÃES ROSA.

domingo, 30 de dezembro de 2007

Bolsa empresário!







Lula, do PT, dá BOLSA família; o prefeito de Maringá, do PP, dará BOLSA empresário. Bolsa empresário: a rodoviária velha, o Paqrue do Ingá, a Capsema etc etc

Progreçio na Amazônia


De Toinho de Passira

“Numa audiência com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, na época em que o governo começa a discutir a transposição de parte das águas do rio São Francisco, o presidente ouve a opinião contrária dela às obras e os argumentos favoráveis dos técnicos da área.Após ouvi-los, consola a ministra: 'Marina, essa coisa de meio ambiente é igual a um exame de próstata: não dá pra ficar virgem toda a vida. Uma hora eles vão ter que enfiar o dedo no c... da gente. Então, companheira, se é pra enfiar, é melhor que enfiem logo”. (trecho do Livro Viagens com o Presidente (Editora Record), dos jornalistas Eduardo Scolese, do jornal Folha de S. Paulo, e Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo) Pelo visto, a Ministra compreendeu a mensagem nada sutil do Presidente e relaxou sem, contudo acompanhar o ensinamento da outra Ministra, a do turismo, Marta Suplicy, que mandava também gozar.
Comentário: o desmatamento da Amazônia aumento 10%. O analfabetismo ecólogico (que aliás, vigora em todo lugar no Brasil, inclusive na Má-ringa) manda ver e colabora com o aquecimento global. No caso da Amazônia os empresários do "bem" plantam soja e gado. Comeremos ensopado com soja de carne de boi?

...

Solda

Para pensar o Paquistão!


Do BLOG de ROBERTO ROMANO

DOIS ARTIGOS ESCLARECEDORES SOBRE O PAQUISTAO, E SOBRE A POLITICA EXTERNA DE G. W. BUSH
FOLHA DE SÃO PAULO, São Paulo, domingo, 30 de dezembro de 2007

Paquistão expõe fracasso da estratégia americana

Ditadores militares que tiveram apoio dos EUA semearam radicalismo islâmico por AZIZ HUQ, DA "NATION"

Não seria necessário dizer que a morte de qualquer ser humano é uma tragédia. Mas o assassinato da antiga primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto e de mais de uma dúzia de pessoas, em Liaquat Bagh, Rawalpindi, traz ecos da violenta história paquistanesa, serve como presságio de novos atos violentos e indica que um país orgulhoso se verá arremessado ao caos. O atentado também sinaliza a manifesta bancarrota da política de combate ao terrorismo adotada pelo governo Bush na região.

Foi em Liaquat Bagh que o segundo premiê paquistanês, Liaquat Ali Khan, foi assassinado em um comício, em outubro de 1951. Quatro anos depois, a lei marcial seria decretada pela primeira vez, antes que a primeira Constituição do país fosse promulgada. E foi nas imediações do local do atentado de quinta-feira em Liaquat Bagh, na prisão central de Rawalpindi, que o pai de Benazir, Zulfiqar Ali Bhutto, foi executado por enforcamento, às 2h do dia 4 de abril de 1979.

Execuções eram usualmente realizadas ao raiar do dia, mas o governo militar desejava evitar protestos públicos. Como sua filha, Bhutto foi premiê do Paquistão pela via eleitoral. De fato, foi ele que promoveu a relativamente limpa eleição paquistanesa de março de 1977, e teve sua vitória roubada por um golpe militar comandado por um antigo amigo e aliado, o general de Exército Zia-ul-Haq. Ironicamente, Zia desferiu seu golpe, que contava com o apoio dos EUA, na noite de 4 de julho de 1977 [data da independência americana].

Mulás e metralhadoras
Como o generalíssimo Pervez Musharraf, que hoje governa com apoio norte-americano, Zia dependia dos mulás e das metralhadoras fornecidas pelos aliados para compensar a falta de democracia. Graças ao papel de intermediação exercido pelo ISI, o serviço secreto paquistanês, na guerra dos mujahedin afegãos contra as forças de ocupação soviéticas, Zia continuou contando com o apoio de Washington mesmo depois de adiar eleições, perseguir o Judiciário e elevar as facções religiosas à condição de protagonistas da vida política nacional. Pois foi Zia que criou o primeiro tribunal baseado na Sharia, a lei tradicional muçulmana, bem como um conselho nacional conhecido como Majlis-e-Shoora, cujo objetivo seria presidir sobre seu conceito de "democracia islâmica". Quando morreu, em agosto de 1988, Zia legou um panorama que a cientista política Ayesha Jalal descreve como "subserviente, fragmentado, corrupto, e violento", um sistema político que, aparentemente, continuou a merecer a fiel adesão de seus aliados americanos até a extinção. A situação parece familiar? Pois é. Em seus anos como presidente e comandante do Exército, Musharraf gradualmente reduziu o espaço político do PPP, o partido dos Bhutto, e do PLM-N, de Nawaz Sharif, e impôs pressão sobre a imprensa paquistanesa ferozmente independente. O presidente preferiu depender de uma aliança de seis partidos islâmicos conhecida como Muttahida Majlis-e-Amal (MMA), que hoje governa duas das quatro unidades federativas, o Baluquistão e a Província da Fronteira Noroeste.

Nos últimos 12 meses, ele voltou a subjugar o Judiciário, expurgando juízes independentes. E, durante seu governo, a ditadura militar ampliou seu alcance, estendendo tentáculos por porções cada vez maiores da economia, do setor de construção aos cereais matutinos. Hoje, a analista militar Ayesha Sideqque estima que os cinco conglomerados, ou "fundações de bem-estar", que operam sob o controle das Forças Armadas controlem ativos econômicos de cerca de US$ 20 bilhões. Essa influência sobre a vida econômica do país significa que os militares têm um grande e constante interesse em controlar o processo político. Apesar dos lamentos populares, ninguém acredita de verdade que Benazir pudesse vir a representar uma figura redentora. Em lugar disso, ela representava uma conexão histórica com aquele breve momento de democracia em meio à história paquistanesa, que vem transcorrendo sob domínio militar quase constante. Desde 1955, o Paquistão vem sendo governado por generais, com curtos intervalos de domínio civil.

AZIZ HUQ é diretor do projeto de liberdade e segurança nacional do Centro de Justiça Brennan, da Universidade de Nova York, e co-autor de "Unchecked and Unbalanced: Presidential Power in a Time of Terror" (Sem controle e desbalanceado: o poder presidencial em tempo de terror)Sem Benazir, militares devem reforçar ligações com radicais.

*************
AZIZ HUQ

A morte de uma importante líder oposicionista facilitará a Pervez Musharraf a criação de uma coalizão parlamentar que aja de acordo com seus desejos, se forem realizadas as eleições previstas para janeiro. E também torna mais distante a possibilidade de eleições que não sejam manipuladas, e de líderes que respondam ao povo, e não aos seus comandantes uniformizados. Além disso, agora é ainda mais difícil que os militares paquistaneses abandonem seu relacionamento simbiótico com a linha dura religiosa, nas urnas e nas ruas. Minha aspiração e esperança de democracia no Paquistão não é um sonho romântico. Em lugar disso, a democracia paquistanesa representa a melhor esperança de redimir o desastre que o Paquistão veio a se tornar para a política de segurança nacional dos EUA.

Não deveria escapar à atenção de ninguém que Musharraf até o momento vem dependendo abertamente do Jamiat Ulema-e-Islam (JUI), um partido religioso favorável ao Taleban, especialmente na Província do Baluquistão. Muitas reportagens consistentes e plausíveis identificaram a região como o local de refúgio de líderes importantes da Al Qaeda, a exemplo de Osama bin Laden, que podem confiar no apoio de líderes tribais e religiosos simpáticos à sua causa. Musharraf depende, para sua sobrevivência política, de facções políticas no mínimo simpáticas ao maior inimigo dos Estados Unidos, e possivelmente culpadas de cumplicidade com o terrorismo. Em meio ao lodaçal da política interna paquistanesa, o amigo de nosso amigo pode bem ser nosso inimigo. Bush vem apoiando um líder militar que, embora alegue ter contido os religiosos militantes, depende dele para seu sucesso nas urnas.

Espiões e Al Qaeda Sem democracia, porém, não existe a mais remota possibilidade de romper esse elo fatal e de remover o refúgio da liderança da Al Qaeda. Sem democracia, há escassas chances de que os líderes tribais e religiosos que oferecem proteção estratégica ao Taleban sejam conquistados como aliados. Sem democracia, não há chance de uma reforma das madrassas, que não só formam "mártires" para a Caxemira e o Afeganistão como ajudam e reconfortam o pequeno número de muçulmanos ocidentais que desejam justificar a violência. Um agravante é a incompetência americana. Como no Iraque, bilhões de dólares em assistência foram desperdiçados por incompetência e descuido, e por isso o Exército paquistanês continua incapaz ou pouco disposto a invadir as áreas de refúgio do Taleban. Pior, não existe plano alternativo em vista. Sob a tutela dos EUA, os militares paquistaneses engordaram e se tornaram ainda mais toscos.

A política do governo Bush para o Paquistão constitui, em resumo, um desastre. Como de hábito, a Casa Branca presumiu que força militar -no caso exercida por um Estado vassalo- seria capaz de restringir o terrorismo. Como de hábito, os líderes americanos fracassaram em compreender relacionamentos complexos, no caso o elo entre a ISI [agência de espionagem paquistanesa] e a Al Qaeda, que remonta à guerra soviética do Afeganistão, e a maneira pela qual a corrupção e a inclinação cada vez maior a uma política de base religiosa conduzem mais e mais pessoas a aderir à ideologia maniqueísta de nossos inimigos.

Estados falidos

A política do governo americano para o Paquistão é pior que um desastre. Ela está fomentando a erosão do limitado sucesso conquistado no Afeganistão. Está alimentando a propaganda de que os EUA apóiam tiranos. E está impedindo a realização do objetivo de longo prazo: um Paquistão que não sirva de refúgio a terroristas ou campo de treinamento para recrutas do Ocidente. A morte de Benazir Bhutto prova que o governo Bush se colocou em uma situação sem saída. Além da repetição cruel da trágica história paquistanesa, a morte de Benazir deveria servir como marco das dimensões do fracasso do governo Bush na região. Porque, em 12 de setembro de 2001, existia um Estado falido, o Afeganistão, que poderia servir de refúgio a terroristas. Agora, as políticas do governo americano criaram dois novos Estados em falência, que não só podem como provavelmente vão sustentar atividades terroristas no futuro.

Tradução de PAULO MIGLIACCI

De ano em ano...com ou sem CPMF


...

Amorim(RS)

Huummmm


Na onda de 2008!


Paixão

Aiiiii

Clayton

Na Má-ringa!

Bello

Iiiiiisssaaa!


Dá-lhe Angeli!

Angeli

FUI...



Ivan Cabral, Diário de Natal

Frases ...2007 para 2008


por Ricardo Noblat
Retrospectiva
2007 em frases
Janeiro*

“Eu duvido, desde o dia que o Brasil foi descoberto, que alguém em um governo tenha cuidado mais dos pobres do que eu.” (Lula)*
“Não sou mais dirigente, não sou mais deputado, não sou mais ministro, mas sou o Zé Dirceu.” (José Dirceu em entrevista à revista Rolling Stones)*
“Os jornais estão dizendo que Chávez está vindo injetar ideologia ao Mercosul, envenená-lo, contaminá-lo. Estamos aqui para descontaminá-lo do neoliberalismo.” (Hugo Cháves, presidente da Venezuela, no Rio)
Fevereiro*
“Este Arlindo é um Chinaglia” (Faixa do bloco carnavalesco O Pacotão, de Brasília, que completou 30 anos)*
'Em Brasília, se você sair à noite, terá de ir a lugares onde só tem lobista, puta e deputado.' (Fernando Gabeira, deputado federal do PV-RJ, em entrevista à revista Playboy)* “Será uma oposição sistemática, dura e implacável.” (Deputado Arnaldo Madeira (SP) sobre a postura que o seu partido, o PSDB, deverá adotar durante o novo mandato de Lula)*
“Dante não sabia o que era o inferno. Inferno é o lugar onde as crianças são sacrificadas, arrastadas e mutiladas pelas ruas da cidade.” (Danielle Motta, leitora de O Globo) *
'Tirem esse vagabundo daqui! Fora! Respeite os doentes, vagabundo!' (Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo, quando expulsou manifestante que protestava durante a inauguração de um posto de saúde)
Março*
'Acho o Lula um Ali Babá, e seus aloprados, uma turma absolutamente descartável. Com um peteleco o Brasil se livra deles. Agora, os herdeiros das capitanias hereditárias, esses são imbatíveis. Jamais nos livraremos deles.' (Ziraldo, cartunista, em entrevista à revista Cult)* 'Sexo é uma coisa que quase todo mundo gosta e é uma necessidade'. (Lula)*
“[Sou] contra o império assassino de Bush e contra quem, em nosso país, tenta combater o governo Lula.” (Oscar Niemeyer)*
“Não vim lastimar o passado. Vim para sepultar de vez essa dolorosa lembrança.” (Ex-presidente Fernando Collor em discurso no Senado)Abril*
“O ministro [Waldir Pires] vai continuar no cargo. Ministro sou eu que ponho e eu que tiro. Eu que escolho. Se um dia eu tiver que tirá-lo, eu tirarei. Por enquanto, não é essa a questão.” (Lula)*
“Todo mundo sabe o que eu pensava em 2006, eu sempre fui contra a reeleição. Acontece que tem o instituto da reeleição e eu sou um presidente reeleito, portanto, eu não posso agora dar palpite.” (Lula)
Maio*
'O pior caráter que eu conheci na minha vida foi o de José Múcio, líder do governo na Câmara. Ele age como a cobra: escondido, nas sombras, atacando inesperadamente – e pelas costas.' (Roberto Jefferson, presidente do PTB)*
'A luta armada não deu certo e eles agora pedem indenização? Então eles não estavam fazendo uma rebelião, mas um investimento.' (Millôr Fernandes, em entrevista à revista Playboy)* “Coisa de meio ambiente, vamos falar a verdade, até pouco tempo atrás era coisa de veado.” (Presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho) *
“Estou quase atingindo a perfeição e posso chegar lá.” (Lula)*
“É intolerável que de uma turbulência circunscrita à minha mais íntima privacidade se queira extrair ilações desarrazoadas e conclusões perversas.” (Renan Calheiros, PMDB-AL)Junho* “Meu cliente não tem preparo para fazer lobby.” (Nelson Alfonso, advogado de Vavá, irmão de Lula)*
“Relaxa e goza porque você esquece todos os transtornos depois.” (Marta Suplicy, ministra do Turismo, sobre a crise nos aeroportos)*
“Eu torço pelo senador Renan Calheiros.“ (Arthur Virgílio, líder do PSDB no Senado)*
'Antes gostávamos de dizer que a direita era estúpida, mas hoje em dia não conheço nada mais estúpido que a esquerda.' (José Saramago, escritor português e Prêmio Nobel de Literatura, durante conferência na Espanha)
Julho*
'Amei, amei muito. Renan é um homem extremamente inteligente.' (Mônica Veloso, em entrevista à Folha de S.Paulo)* '
Não sei como meu marido caiu nessa... Homem é mesmo muito besta!' (Verônica Calheiros, mulher do presidente do Senado, em entrevista a O Estado de S. Paulo)*
“Meu Silva não é inglês nem alemão. É português.” (Lula)*
“Não merecia isso.” (Lula, sobre as vaias que levou na abertura dos jogos Pan-Americanos no Maracanã)
Agosto*
'Os remédios estragaram porque faltou doente.' (Cesar Maia, prefeito do Rio, explicando o lote de remédios com validade vencida encontrado num depósito da prefeitura)* “Não tem essa de o povo pedir. (...) Passo a faixa para outro presidente da República em 1º de janeiro de 2011.” (Lula, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo)
Setembro
* “Ninguém tem mais ética e moral do que o PT.” (Lula)* '
Os elementos indicam que o modus operandi do repasse de recursos entre os partidos não prescindia da ciência e do aval do senhor José Dirceu.' (Celso de Mello, sobre a participação de José Dirceu no mensalão)*
“Sou um estudioso do mundo e eu lhes digo que entre os países de renda média, o Brasil é o País onde há menos corrupção.” (Roberto Mangabeira Unger, secretário de Planejamento de Longo Prazo, aquele que em 2005 acusou o governo Lula de corrupto e pediu sua derrubada)
Outubro*
'Nós não temos homossexuais no Irã.' (Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irã)*
“Eu sou a única alternância de poder em 500 anos de história do país. Se eu errar vão dizer que trabalhador não sabe governar.” (Lula)*
“As votações no Congresso estão se transformando num vergonhoso e repugnante balcão, no qual o parlamentar vota com a proposta do governo e logo recebe a liberação de verbas.” (Senador Jarbas Vasconcelos, PMDB-PE)*
“A Casa se voltou contra Renan. Só lhe restou uma pequena tropa de choque, que nada mais é do que um grupo de patifaria. Não dá mais para o Senado continuar sendo um centro de patifaria e canalhice.” (Tasso Jereissati, PSDB-CE)*
“Rapaz, para tirar o coco, não basta balançar o pé que ele não cai. Quem quiser, vai ter que subir no pé e retirar o coco com as próprias mãos.” (Renan Calheiros, ao reafirmar que não deixaria o cargo de presidente do Senado)*
'Por essa quebra de decoro o Renan seria absolvido.' (Demostenes Torres, senador (DEM-GO), ao ver Mônica Veloso nua na Playboy). *
“A nossa paciência em relação à soberba do governo está se esgotando.” (Arthur Virgílio, líder do PSDB no Senado, sobre a aprovação da CPMF)
Novembro * “Isso aqui é um caos. Não temos reconhecimento legislativo, não temos papel político e vivemos no noticiário da corrupção.” (Tião Viana, PT-AC, ao assumir, interinamente, a presidência do Senado)*
'Estou madurinho.' (Ciro Gomes, deputado federal do PSB-CE, ao se dizer pronto para encarar a briga pela sucessão de Lula)*
“Podem criticar o Chávez por qualquer outra coisa. Inventem alguma coisa para criticar o Chávez. Agora, por falta de democracia na Venezuela, não.” (Lula)*
'Por que no te callas?' (Juan Carlos, rei da Espanha, ao se dirigir a Hugo Chávez)*
“Não, mensalão é outra coisa, houve no tempo do presidente Lula. Significa gente recebendo dinheiro para votar com o governo. Em Minas é outra coisa, foi dinheiro para campanha. Também não é certo, mas são duas coisas diferentes.” (Fernando Henrique Cardoso)*
“Na verdade, quem tem medo da CPMF é quem sonega imposto.” (Lula)
Dezembro *
“Daqui para frente é paz e amor.” (Renan Calheiros, depois de ser absolvido no Senado pela segunda vez)*
“Se o governo concordar em destinar toda a arrecadação da CPMF à saúde, sem reduzir os recursos que a área já tem de outras fontes, o PSDB deveria aprovar [a CPMF].” (José Serra, PSDB, governador de São Paulo)

Obrigada, Sponholz!!!!!

Para você, também um 2008 muiiiito bom, para nós muiitas charges!
Beijos!!!!

sábado, 29 de dezembro de 2007

HUUmmmm


Paixão

Paquistão

Marco Jacobsen
JBosco

Na Má-ringa o mais quieto não corre, voa!

Deu no BLOG do RIGON


Há ilegalidades, aponta vereador
Lembram quando houve a denúncia de superfaturamento dos laptops comprados pela Câmara Municipal de Maringá? Custavam R$ 4,6 mil e pagaram quase R$ 11 mil, com seu dinheiro. À época o vereador Humberto Henrique (PT) fez o que seus colegas se negaram: levantou uma relação de pontos obscuros e irregularidades. Deu no que deu: servidores e um vereador, o presidente, foram condenados em primeira instância, civil e criminalmente. Ele tinha razão.Agora, HH aponta ilegalidades no processo obsessivo da administração cidadã do PP em derrubar o prédio da antiga rodoviária. Falta de audiência pública, ações na justiça e conflitos de lei, alerta ele, podem inviabilizar o projeto. Detalhes.
Comentário: ah?! a pressa tá deixando rastros.

2008!

Ivan, Diário de Natal

2008



Lane

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Garf...


2008!



Clayton, O Povo, Ceará
Bruno, Jornal Vale Paraibano

Menção honrosa ao Orlandelli

I Salão Internacional pela Amazônia!

Vamos divulgar o I Salão LOCAl de Maringá contra a devastação de nossas árvores das calçadas!

Ufa!


PRESENTE DO NOBLAT QUE TROUCXE PARA CÁ...VALEU!
A música do dia - As inquestionáveis (28)
Isaurinha Garcia - "No rancho fundo"
No rancho fundo (Ary Barroso e Lamartine Babo) - Isaurinha Garcia; cd: "Ary Barroso - Ontem E Hoje". Ouça aqui
Saiba mais aqui e aqui sobre os autores e aqui sobre a intérprete. Aqui, a letra da música.
A Academia Brasileira de Letras (ABL) celebrará em 2008 seus 110 anos com o lançamentro de um cd que reunirá 17 músicas sob o título "As letras que o Brasil canta".
Em sua coluna "Gente Boa", em O Globo, o jornalista Joaquim Ferreira dos Santos publicou a lista das 17 músicas e mais as listas que pediu a nove críticos e pesquisadores de renome.
Chamou de "Inquestionáveis" as músicas apontadas pela ABL e por Sérgio Cabral, Nelson Motta, Luís Antonio Giron, João Máximo, Jairo Severiano, Ricardo Cravo Albim, Bernardo Araújo, Tárik de Souza e Paulo Cesar Araújo.
Aqui serão postadas 72 delas - uma por dia.
É meu presente de fim de ano para vocês.
Comentário: aprendi essa música com minha mãe, Rosa. Isso na década de 60, creio. A música tem som e cheiro, isso mesmo, cheiro, de mato, de paisagens verdes. Uma nostalgia de um tempo que não existiu, foi construído em minha memória. Porto Ferreira, SP, fica próxima de Santa Rita do Passa Quatro, terra do compositor Zequinha de Abreu, Tico- tico no fubá. Outra música que aprendi com Dona Rosa.

Go to 2008!


Que venha El rei...!

Solda

Felizzz

Son Salvador

P.S. o tronco é de uma árvore da Má-ringa

Oinc, oinc, oinc




Administração quer a "sua" Catedral
Entrevistas de alguns secretários dão a entender que a administração cidadã do PP quer um novo marco arquitetônico para a cidade - algo que, aliás, não foi prometido em campanha e que, coincidentemente, é ligado a negócios imobiliários. "Hoje temos a Catedral. O que pretendemos é que Maringá, assim como em outras importantes cidades turísticas, tenha mais de um marco arquitetônico", disse Ulisses Maia a O Diário. Talvez a declaração explique o fim do Parque do Ingá; é menos um marco para competir com o deles. Não é à toa que alteraram a ocupação do solo para 600m, ou seja, querem construir um prédio de pelo menos 110 metros de altura, para "competir" com o templo dos católicos. Não vai deixar de ser a "Catedral" dos que estão no poder.Sem contar que a "importante cidade turística" deixou o setor à míngua; tanto que era comandado (não dirigido, pois quem dirige é outra história) pelo ex-motorista do prefeito.E, para concluir o que o chefe de Gabinete falou, não se fiem na história de que a prefeitura não gastará um centavo. Prometeram que fariam a mesma coisa com o Parque do Japão. Pelas minhas contas, já beira os R$ 5 milhões de recursos públicos colocados ali, o suficiente para construir cerca de 500 casas populares, além de ser um valor muito mais alto que o orçamento para setores importantes da cidade, como meio ambiente e turismo.PS - Como o prédio que o PP quer ainda ficará 14 metros abaixo da altura da Catedral erguida por dom Jaime, adversário histórico dos Barros, sugiro que se coloque no topo do Templo do Doador de Campanha (bom nome, não?) o ego de determinados políticos. Aí, sem dúvida, passará os 124m do templo dos católicos.


COMENTÁRIO:
Toda a argumentação dos atuais administradores deixa escapar que DESENVOLVIMENTO É prédio novo. Progresso é prédio na vertical, com aquelas coisas FEIAS dos shoppings, imitação barata de prédios europeus como o Aspen Shopping e o Avenida Shopping copiaram aquele ARCO do prédio francês, LA DEFENSE. Porém, o LA DEFENSE é um verdadeiro show de arquitetura... Já em Maringá é um ridículo arco sem função. Um ar pesado de cimento.

A questão central da antiga estação rodoviária é MESMO o interesse econômico dos "aliados". Não é outra coisa. Não é ciência (leia-se aqui estudos de desengenharia, ou seja, minorar o clima das cidades verticais e impermeabilizadas), não é estética (o belo, o que é o belo para empresários e seus espigões), não é memória (o que é memória para a elite dessa Má-ringa?).

Hoje de manhã, ouvi pela CBN local o vereador Mário Hossokawa. QUE ARGUMENTAÇÃO chula. Deu-me vergonha ouvir o vereador. Um vereador que se preze não pode repetir palavras tão descabidas: desenvolvimento, progresso.
Lamento minha atual posição, mas cada dia mais vejo o quanto a cultura letrada e uma boa dose de vergonha na cara devem ser uma qualificação para eleição de políticos.

O vereador fala em derrubar a estação rodoviária porque ela está velha! Ainda bem que os homens também envelhecem. ENVELHECEM e são derrubados e passam a habitar o cemitério. É a melhor memória da humanidade!
Rigon: concordo com você! que o prefeito ponha no TOPO do "novo" prédio o nome do DOADOR de campanha. Fará um bem à cidade! Tudo às claras!

Estupidez, por Roque Sponholz

Cada cultura tem as suas. No Paquistão os políticos são "tradicionalmente" assassinados. Faz parte do modo de viver e ver a política; diga-se de passagem um modo bem tosco.
Benazir estava mal na fotografia, foi acusada de corrupção. Seu marido também. Mas, a tradição de matar o dissidente nada resolve. Benazir, mulher e bonita, diferenciou-se em um mundo masculino, anti democrático e militarizado. Estupidez, como disse o nosso cartunista, Roque Sponholz. Obrigada pelo envio do cartoon, Sponholz! Abraços!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Política é....




"A política é a arte de captar em proveito próprio a paixão dos outros." (Henri Millon de Montherlant)
"Os homens hão de aprender que a política não é a moral e que se ocupa apenas do que é oportuno." (Henry David Thoreau)
"A política tem a sua fonte na perversidade e não na grandeza do espírito humano." (Voltaire)
"Nada é tão admirável em política quanto uma memória curta."(John Kenneth Galbraith)
"Na política, os ódios comuns são a base das alianças." (Alexis de Tocqueville)
"Com grande freqüência, a política consiste na arte de trair interesses reais e legítimos e de criar outros, imaginários e injustos." (Arturo Graf)
"A política é a condução dos assuntos públicos para o proveito dos particulares." (Ambrose Bierce)
"Uma guerra política é aquela em que todos atiram pelos lábios." (Raymond Moley)
"A política e os destinos da humanidade são forjados por homens sem ideais nem grandeza. Aqueles que têm grandeza interior não se encaminham para a política." (Albert Camus)
"A ação política é cruel; baseia-se numa competição animal, é preciso derrotar, esmagar, matar, aniquilar o inimigo." (Otto Lara Resende)
"Em política, sempre é preciso deixar um osso para a oposição roer."(Joseph Joubert)
"A política foi primeiro a arte de impedir as pessoas de se intrometerem naquilo que lhes diz respeito. Em época posterior, acrescentaram-lhe a arte de forçar as pessoas a decidir sobre o que não entendem." (Paul Valéry)
"Há duas maneiras de fazer política. Ou se vive para a política ou se vive da política. Nessa oposição não há nada de exclusivo. Muito ao contrário, em geral se fazem uma e outra coisa ao mesmo tempo, tanto idealmente quanto na prática." (Max Weber)

"A política é talvez a única profissão para a qual se pensa que não é precisa nenhuma preparação." (Robert Louis Stevenson)
"Toda a política do governo é cercar-se de garantias para se manter no poder." (Adão Myszak)
"Na política não há amigos, apenas conspiradores que se unem." (Victor Lasky)
"A política só serve para dividir o povo. É uma bobagem, pois faz o povo confiar em um homem, que não pode fazer nada por nós. Se você não tiver sua vida, você não tem nada. Por isso até os políticos devem achar um rastafari." (Bob Marley)
"São poucos os políticos que sabem fazer política. Mas, quando um intelectual tenta entrar nesse meio, então é o fim do mundo." (Jorge Luis Borges)
"Política é quase tão excitante quanto a guerra, e quase tão perigosa. Na guerra, você só pode ser morto uma vez, mas, em política, muitas vezes." (Winston Churchill)
"Talvez, para purificar a política, bastasse admitir à Câmara apenas gagos." (Louis Latzarus)
"A política está acima da consciência." (William Shakespeare)
"A política baseia-se na indiferença da maioria dos interessados, sem a qual não há política possível." (Paul Valéry)
"É necessário que os princípios de uma política sejam justos e verdadeiros." (Demóstenes)
"Encontrou-se, em boa política, o segredo de fazer morrer de fome aqueles que, cultivando a terra, fazem viver os outros."(Voltaire)
"A política é a ciência das exigências." (Lajos Kossuth)
"Errar é humano. Culpar outra pessoa é política." (Hubert H. Humpherey)
"A política é a arte de tirar o melhor proveito possível de determinada situação." (Maurice Barrés)

Pérolas...falsas!


Todo ano relembro frases do pessoal...Vamos à baila. A primeira frase não é de 2007, mas é uma pérola maringaense. Ganha a premiação todo ano.


Maringá fica no Brasil. De Ademar Shiavone, trabalhou na atual gestão do PP, administração da prefeitura maringaense. (ah, eu adoro essa frase! AMO MESMO! Ela tem o mesmo teor da frase do Pedro Alvares Cabral quando descobriu o Brasil).
Eu fui o prefeito que mais plantou árvores na cidade. de 2007, prefeito atual de Maringá, do PP. (e o que cortou também!)
Nunca antes nesse país. Sr Luiz Inácio da Silva (nunca mesmo!)
Cada dia uma agonia. SenATOR REnan, do PMDB ( e a nossa também!)
A CPMF é para a saúde. dos aliados do Sr Luiz Inacio (saúde de quem?)
Por que não te calas? Rei D. Juan ao Chavez
Não posso punir meus colegas, afinal foi posto aqui por eles.... Senator Garibaldi.
O senhor não está no Congresso, quem manda aqui sou eu! Juiza ao Paulo Rocha, deputado petista
A senhora não está sendo uma boa testemunha! Juiz X para mim. Fui testemunha de minha costureira cujo marido a depenou e agora JURA que é a mulher que o roubou.
Professora, quais perguntas vão cair no exame final? Aluno meu, vindo de uma faculdade privada onde os costumes devem ser outros.
Poder não é missão nem sacrifício. É um prazer. ACM (ufa, este já foi!).
Muitos homens públicos despertam tardiamente para a política. É que em Brasília ninguém levanta de manhã. Não sei de quem é.

Eu gostaria de ter estudado latim. Assim, eu me comunicaria melhor com o povo da América latina. Quem? quem? BUSCH!
O futuro será melhor amanhã. Quem? BUSCH!

Não é a poluição que está prejudicando o mei ambiente. São as impurezas do ar e da água. Busch (o cara se supera a cada frase!).

Fico muito satisfeito quando um empresário me chama de filho-da-puta... Isso é sinal de que a gente está fazendo alguma coisa pelos trabalhadores – Lula, comunista do mal, na Playboy, em 1979 (que lógica, hein!)

Esqueçam o que eu disse! LULA em 2004 (esqueçam porque ele não disse nada mesmo).
Relaxa e goza! Marta Suplicy na crise aérea de 2007

Em Maringá....

Cartoon de Vladimir Druzhinin, Russia

Prêmio cartoon

E não é que o Turcius entendeu o que está acontecendo em Maringá?

Fred Krugger do norte do Paraná: o prefeito de Maringá


A ciência e a educação não os "fortes" das elites governantes. O forte são os interesses econômicos. Se vocês perguntarem a um político o que é uma bactéria, ele pensará que é um financiamento ou um tipo de Função Gratificada. Vírus deve ser aquele negocinho que dá no computador. Mudança climática deve ser o nome do programa de metereologia da TV Sarandi. Pólo norte deve ser a Terra de Papai Noel! História deve ser gibi. E evolução do clima não interessa aos religiosos criacionistas.

Neste festival de besteira anti científica e em clima de motoserra, o prefeito de Maringá manda ver. O Messias Mendes escreveu e eu posto o texto e a imagem usada aqui! Prêmio deserto do ano (em vez de Saara será Maara) à cidade de Maringá. prêmio FRED KRUGGER anti ecologia à atual administração! Não venha a Maringá, aqui o clima é cada dia mais árido, com altas temperaturas, quente demais!

***

Disse o Messias Mendes:

O Greenpeace já abriu inscrição para o Prêmio Motosserra de Ouro/2008. Maringá tem grandes chances!

Prêmio do ano!

Fotocharge do toinho de Passirahttp://wwwb.click21.mypage.com.br/MyBlog/visualiza_blog.asp?site=thepassiranews.myblog.com.br

Saudade! Bel e Dalva, amores!

Na Bahia, mornado lá....

Arquivos do Terror

Yorik

Josias de Souza apresenta o debate sobre a Operação Condor.


Os "Arquivos do Terror" estão disponíveis aqui, em espanhol.

O amor é lindo!





Fotos de Lula Marques
Texto do Josias de Souza

Heráclito Fortes (DEM-PI) não perde oportunidade para espicaçar os petistas no plenário do Senado. Ideli Salvati (SC), líder do PT, é seu alvo predileto. Vem daí que, segundo informa a seção Painel, da Folha (só para assinantes), o senador enxergou "quebra de decoro parlamentar" no beijo que Ideli pespegou em José Sarney na sessão que precedeu o início do recesso parlamentar.

O senador ‘demo’ chegou mesmo a encaminhar ao corregedor-geral do Senado, Romeu Tuma, cópia da foto veiculada aqui. No intuito de colaborar com as apurações que Tuma decerto fará, o signatário do blog apressa-se em apresentar toda a seqüência de fotos, captada pelo repórter Lula Marques. Vendo-as, Heráclito e Tuma perceberão que o beijo de Ideli foi apenas o ápice. Os afagos preparatórios é que hipnotizaram Sarney.

Na reabertura dos trabalhos do Senado, em fevereiro, ou Ideli faz um agrado em Heráclito Fortes ou o 'demo' acaba recolhendo assinatruas para a instalação da CPI do Beijo.
Escrito por Josias de Souza às 04h25

Minha amiga virtual Mary, do BLOG a Feminista, desiste...


Vai fazer falta!!!!! Adoro os textos dela.


*****************************
Preguiça dessa "polêmica". Preguiça desse blog. Nada a responder nos comentários. Eu tenho blog há tanto tempo já. Como é não ter? Passei aqui duas copas do mundo, veja você. Me diverti horrores. Conheci gente de primeira linha. Faz tempo que ando em banho maria. As pessoas são mesmo o melhor de tudo. Perdi as resistências. Já andava meio cansada. A tal polêmica foi a pá de cal. Queria agradecer imensamente a audiência. A atenção. Às pessoas que comentam. Minha vida tá toda na rede. Flogs, vídeos e textos. Só não pretendo atualizar mais. Daqui pra frente, sem platéia. Espero que tenha sido bom pra você como foi bom pra mim.
Não pensei que chegaria o dia. Simplesmente enjoei.
See you. Beijos e etc.
Primeira vez que eu encerro blog. É diferente de mudar a url. Nem precisa procurar. Não tô escrevendo em lugar nenhum não.

EROS é THÂNATOS?


Braziu!

Braziu!

Arquivo do blog

Marcadores